Novidades do StudioIno para 2016 já estão em exposição na Califórnia

O ano de 2015 mal começou e algumas novidades dos nossos projetos de produto para 2016 já podem ser vistas aqui na Nafem Show, a feira organizada pela Associação Norte Americana dos Fabricantes e Equipamentos para Foodservice, que segue até hoje, aqui na Califórnia, EUA.

IMG_20150219_102921

 

Um protótipo mostrando as modernizações e diferenciações estéticas que estamos desenvolvendo para a linha Barline para o Onnera Group da Espanha já está em exposição no espaço da Micro Matic (distribuidor do Onnera) durante a Nafem Show. O produto, um refrigerador para usos em bares, apresentará as seguintes características:

  • Puxador em todo o comprimento da porta com fechadura integrada.
  • Ventilação frontal (permitindo que o equipamento fique encostado na parede)
  • Grade de ventilação em ABS injetado, de fácil remoção e que pode ser higienizada em máquinas de lavar louça.
  • Filtro de ar de fácil remoção sem uso de ferramentas.
  • Lente de proteção frontal que dá visibilidade para o controlador digital de temperatura.
  • Proteção para o controlador digital de temperatura contra água e impacto.

No momento, apenas um dos produtos está exposto como “preview” das novidades para o ano que vem, mas renovações estéticas e atualizações estão sendo desenvolvidas para toda a linha Barline. São duas famílias de produtos, a BackBar (equipamentos de refrigeração que ficam atrás do balcão), e a Direct Draft, que são dispenser para bebidas. Itens da linha Barline podem ser vistos em exposição tanto no estande da Micro Matic quanto no espaço da Fagor USA, mais um distribuidor do Onnera Group.

IMG_20150219_102900

 

Nós desenvolvemos toda a linha Barline para o Onnera Group no StudioIno em 2010. No total, são 10 modelos de refrigeradores e dispenser que podem ser usados em diferentes combinações. Os produtos são fabricados em aço inoxidável ou chapa de aço carbono e proteção vinílica preta. Os refrigeradores da linha BackBar podem vir com portas de vidro ou sólidas.Toda a linha foi desenvolvida para o mercado dos Estados Unidos e tem as certificações americanas de segurança do operador (UL) e de segurança alimentar (NSF).

A linha Barline é hoje o principal produto de venda do Onnera Group nos Estados Unidos. Por ano, são comercializadas cerca de 7 mil unidades desses equipamentos em todo o território americano.

Estamos muito satisfeitos com os resultados que essa linha de produtos alcançou até agora. Mas não paramos de pensar no futuro. As atualizações desses equipamentos já estão abrindo caminho para o desenvolvimento de mais uma linha de produtos, a linha de bar Slim. Aguardem, mais novidades vêm por aí.

Hoje nos despedimos da Nafem Show. Foi uma experiência muito interessante poder dividir as notícias daqui com vocês.

Emmanuel Melo

Diretor do StudioIno

 

Mais sobre as tendências apresentadas na Nafem aqui.

Mais sobre a linha Barline na galeria de tendências aqui.

Quais são as quatro tendências do mercado de foodservice

Que conceitos irão nortear as ações do setor de foodservice nos próximos anos? A convenção da Nafem, a Associação Norte Americana dos Fabricantes e Equipamentos para Foodservice, que segue até amanhã aqui na Califórnia, buscou responder essa pergunta. Dentro da feira, foi montada uma galeria de tendências, chamada de What’s Hot, What’s Cool. O espaço destaca quatro principais ideias. Vamos a elas:

Responsabilidade com a comunidade – Produtos e ideias inovadoras que buscam minimizar os impactos das operações de foodservice na natureza. A eficiência no uso da água, o menor desperdício de energia e o uso de produtos locais são alguns dos destaques dentro desta categoria.

Produtividade, eficiência e precisão – Soluções para trazer estas três qualidades para o dia a dia operacional do foodservice. Os produtos destacados nesta categoria mostram um uso mais eficiente dos recursos financeiro, de pessoal e tecnológico das empresas do setor.

Saúde e bem estar – Soluções que atendem necessidades específicas do setor médico, de fitness e esporte. São produtos ideias para promoção de saúde e bem estar, uso de controle de porções, qualidade de calorias, maior ingestão de alimentos integrais, e maior consumo de frutas, verduras, e da chamada “gordura boa”.  

Sabores globais e a arte do preparo – Produtos que destacam a arte de cozinhar e de servir. São produtos que maximizam a experiência do consumidor e tornam o ato de comer um ritual agradável e diferente como, utensílios de preparo diferenciados e produtos interessantes para uso em cozinhas abertas e vitrines.

Um produto que desenvolvemos no StudioIno, junto com Onnera Group e a Micro Matic foi selecionado para esta galeria na categoria de Responsabilidade com a Comunidade. Saiba mais aqui.

Mais sobre a Nafem Show aqui.

Produto do StudioIno / Onnera Group / Micro Matic selecionado para galeria de tendências em feira na Califórnia

prolineNafem Show começou hoje aqui em Anaheim na Califórnia e já temos uma ótima notícia. Um dos produtos da linhaBarline, que desenvolvemos junto com o Onnera Group e a Micro Matic, foi selecionado para a galeria What’s Hot, What’s Cool aqui na feira. O espaço destaca projetos que seguem tendências em quatro áreas e passaram pela curadoria do evento.

O produto é uma variação do refrigerador e dispenser de cerveja que nós projetamos no StudioIno e que foi preparado para funcionar também como dispenser de vinho.  O equipamento, batizado de Wine on Tap, foi desenvolvido para venda e distribuição nos Estados Unidos, por isso, se adequa aos hábitos de consumo deste público e segue todas as normas do mercado norte-americano. O dispensador é feito em aço inoxidável e tem resfriamento para duas temperaturas, de 4,4 a 7,2 graus Celsius para vinhos brancos, e de 12,7 a 15,5 graus Celsius para os vinhos tintos.

O equipamento foi selecionado para a galeria Community Responsabilityda What’s Hot, What’s Cool, que destaca produtos que apresentam novidades em termos de cuidado ambiental, como, por exemplo, economia de energia ou melhor aproveitamento da água. No caso do Wine on Tap, o diferencial está na proposta do produto de servir vinhos em kegs, ou barris, semelhantes aos de chope, mas com dispenser projetado especialmente para os vinhos. A inovação traz uma série de vantagens como o fim da necessidade de reciclar várias garrafas de vidro e menos desperdício de produto.

O crescente destaque para soluções que levam em consideração o meio ambiente é apenas uma das categorias de tendências da Nafem Show. Ao longo do evento, vou trazendo aqui no nosso site mais novidades e inovações que estamos estudando aqui na feira. Acompanhem e comentem.

Saibam mais sobre a Nafem Show aqui.

Nosso primeiro post sobre o evento está aqui.

 

Emmanuel Melo

Diretor do StudioIno

NRF 2015 – Aprender, Compartilhar e Evoluir

Estudar, viajar, aprender são verbos que venho cultivando nesses mais de 25 anos de profissão e pela primeira vez fui a Retail´s Big Show 2015 uma feira organizada pela NRF – National Retail Federation que está em sua 104ª. Edição. Tive o prazer de ir com um grupo organizado pelo Sebrae e foi absolutamente incrível, instituição a qual quero parabenizar. Antes de ir ao evento recebemos book, informações detalhadas e participamos de reunião preparatória tornando-nos bastante confortáveis e ao mesmo tempo animados e abertos para o que viríamos a encontrar, afinal nosso grupo tinha 200 participantes.

A decisão de ir à essa feira foi um pouco controversa pois não é uma feira especializada em foodservice, que é o foco de atuação do StudioIno. Porém, ampliar a visão, conhecer outros assuntos foi e é sempre muito valioso.

Chegamos 3 dias antes de feira e tivemos uma agenda com palestras e visitas. No tema foodservice assistimos a palestra com Wafels & Dinges que nasceu food truck e expandiu para serviços de catering, visitamos o Grand Central Market que reúne inúmeras soluções de foodservice e pudemos conhecer especialmente a Dishes To Go com um modelo que associa a “tradicional” rotisserie a um atendimento pautado no relacionamento próximo e atencioso, demais o trabalho deles. Visitamos uma cervejaria em que o cliente escolhe na hora o blend e sua cerveja é envasada. Recebemos conselhos de empreendedores de sucesso… muito bom.

A feira foi de 11 a 14 de janeiro e agrupou tecnologias inovadoras para gestão do ponto de vendas e muitas palestras com experts. Ao término do evento seguimos para a Califórnia e visitamos: Sedes do Google, LinkedIn , Facebook e Yahoo. Experiências marcantes e repletas de informações e oportunidades. No fechamento  tivemos a presença da jovem e inspiradora Bel Pesce que já trabalhou no Vale do Silício e nos trouxe muitas provocações. O título desse artigo é dedicado a ela que consolida esses 3 verbos como ninguém: aprender, compartilhar e evoluir e esse artigo tem um pouquinho dos meus aprendizados, do desejo de compartilhar e de contar que os aprendizados já estão sendo incorporados ao dia a dia aqui do StudioIno.

Para mim pessoalmente foi uma experiência forte e que amplia a visão e capacidade de gerar soluções para nossos clientes. Recomendo!

 

Diris Petribu – Diretora StudioIno

Na agenda de 2015: NAFEM Show (Califórnia EUA)

nafem15

A feira apresentará tendências do mercado de food service.

O ano de 2014 está acabando e nós do StudioIno já temos um compromisso importante marcado para o ano que vem. Em fevereiro de 2015, vou para a Califórnia, nos EUA, para acompanhar mais uma edição do NAFEM Show.

A feira será realizada no imenso centro de convenções de Anaheim pela Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamentos Alimentares (Nafem, em inglês). O evento vai reunir mais de 500 empresas do setor mostrando suas novidades e trocando ideias com os participantes.

O tamanho da associação permite que a organização da feira consiga reunir uma variedade muito grande de empresas que produzem equipamentos para cozinha industrial como soluções de preparação, cocção, armazenamento e exposição de alimentos.

Um fato que deve deixar esta edição do NAFEM Show ainda mais interessante será o foco na inovação. A feira vai contar com galerias exclusivas chamadas What’s Hot! What’s Cool! Esta exposição vai mostrar, como eles mesmos dizem, “as inovações mais quentes, frescas e legais” no mercado atual de food service. Dar uma olhada nestas tendências certamente será uma das partes mais interessantes da visita.

Estou animado para começar o ano com mais uma participação em um evento internacional. O StudioIno já tem uma tradição de estar presente nas principais feiras e convenções pelo mundo. Em 2015 não será diferente, vamos entrar o ano com o pé direito no aeroporto!

Será uma ótima oportunidade para aprender, conversar e trazer de volta para casa mais conhecimento sobre o que está sendo feito lá fora no mercado de arquitetura e design para food service e sistemas de alimentação.

Depois de conferirmos o NAFEM Show, vamos organizar uma conversa com vocês para apresentarmos e discutirmos o que vimos por lá. Aguardem, em breve, poderemos dar mais informações sobre esse encontro.

 

Feliz Ano Novo e até 2015.

 

Emmanuel Melo

Diretor do StudioIno

 

NRA SHOW 2014

20140518_093325Esse foi o 9º ano do StudioIno na NRA SHOW essa grandiosa feira do segmento de Foodservice realizada anualmente no mês de maio na cidade de Chicago nos Estados Unidos.

Dentre as grandes tendências observadas a eficiência energética dos equipamentos foi um ponto forte. Não dá para pensar a produção de alimentos sem se comprometer com a gestão dos recursos naturais. Essa é uma premissa que todos os restaurantes e cozinhas profissionais devem ter em mente. Nós do StudioIno já há alguns anos desenvolvemos nossos projetos com a visão e certificação Green Kitchen e ficamos muito animados com as soluções propostas pela indústria.

Outro ponto que chamou bastante a atenção são as soluções autoportantes: os famosos módulos de cocção, já nossos velhos conhecidos, mas agora opções de células de refrigeração que podem ser ligadas em bateria, ou serem carregadas por um tempo e terem autonomia por algumas horas. Isso sem dúvida demonstra a visão da indústria americana para o atendimento à demanda dos pequenos, às soluções para catering e eventos em geral. Um movimento bem interessante que barateia o acesso a esse tipo de tecnologia e cria maior amarração à gestão dos processos de qualidade. Fiquei fã!

Ainda na onda dos autoportantes o Food truck, que traduz a máxima IMG-20140523-WA0169oportunidade de ter uma cozinha que você pode levar aonde quiser, é um movimento que tornou-se uma febre mundial e no mercado americano atrai chefs com formação internacional e passa a ser a primeira opção para muitos em termos de negócio. Esse conceito é pulsante no Brasil, especialmente na cidade de S.Paulo em que o custo de ocupação assusta cada vez quem está interessado a entrar nesse mercado. Olhamos detalhadamente as inúmeras opções na feira que consolidou a oferta com soluções compactas a um custo médio de U$ 26 mil dólares que é quase nossa fiorino de hot-dog passada a limpo até caminhões incríveis com freezer, geladeira, forno, chapa, exaustão, pia, janelas teladas, ar condicionado e tudo o que se possa imaginar para uma produção autônoma com toda a qualidade técnica. Já temos pedidos de clientes brasileiros nos envolvendo em projetos nessa linha e sabemos que a indústria nacional se prepara para oferecer soluções bastante estruturadas. Vamos nessa estrada!

Do ponto de vista de insumos para o foodservice cabe destacar o iogurte grego como um produto de destaque, juntamente com o sorvete na versão gelato (mais fruta e menos gordura), olhar a feira é bom nesse sentido mas olhar a “real life” é melhor ainda, é quase uma loucura a programação que fazemos, mas chegamos todo dia à feira no primeiro horário para sair no meio da tarde a tempo de visitar cafés, lojas de rua, restaurantes e fazer um paralelo. Obviamente o mercado americano ainda utiliza muitos produtos prontos ou processados e isso ajuda a todos envolvidos na cadeia de produção, mas… me senti no Brasil em alguns momentos ao me deparar com uma oferta tão ampla de frutas, saladas e sanduíches frescos em 100% dos lugares visitados. É surpreendente ver uma farmácia como o Wallgreens com uma oferta organizada em 3 gôndolas com frutas cortadas, sushis, frutas inteiras prontas para o consumo… sucos preparados na hora…, tudo amparado pelas TOP trends vistas na feira. Pode isso produção? Pode e deve! Muito bom! E grande mérito dos americanos nessa reviravolta.

Eu fiquei muito tocada com a palestra do Magic Johnson, que é um dos maiores operadores de foodservice nos Estados Unidos, trabalha com muita garra, competência foco na sua equipe e nos clientes. Foi realmente um momento mágico no evento.

Como é praxe para o StudioIno incluímos no roteiro visitas técnicas em Chicago e em Las Vegas. Em Chicago visitamos o Northwestern Hospital com mais de 900 leitos e um sistema de distribuição 100% informatizado, além de uma tecnologia simples, eficiente e absolutamente segura do ponto de vista técnico e a Cozinha do Hotel Venetian em Las Vegas que foi algo impactante pelo tamanho e pelo uso do cook&chill como sistema básico de produção. Temos que desmistificar esse conceito para o mercado brasileiro, perde-se muita oportunidade em ganhar maior eficiência em mão de obra, qualidade, planejamento… Vale repensar. Fica a dica aos amigos operadores.

Além da feira pudemos encontrar brasileiros, participar dos eventos e jantares de networking e exercitar esse nosso dom de conhecer, aprender e multiplicar contatos e conhecimentos. Não citarei nomes para não ser deselegante e deixar alguém de fora mas um grande abraço a todos os que tive oportunidade de ver por lá.

Um abraço a todos!

Diris Petribu – Diretora StudioIno

Autoserviço – criando espaços e oportunidades

Em um restaurante, principalmente os que operam com autoserviço e venda à vista (buffets em preço fechado, quilos), um item tão importante quanto a qualidade do produto / serviço oferecido ao cliente é a experiência proporcionada. A diferenciação é uma premissa básica para que o consumidor ultrapasse os balcões, corners, gôndolas, etc e chegue satisfeito ao caixa.

Mas afinal, como agregar essa experiência do consumidor ao ponto de venda? Como eles pensam e agem no momento da compra e de que forma isso pode contribuir para aumentar as vendas? Ainda, como você pode criar oportunidades e espaços para que o público tenha essa experiência, goste, compre mais e melhor, e volte? Temos algumas dicas para você.

Na mesa de serviço (balcão) em que está exposto o produto padrão do restaurante/café/padaria, etc o cliente deve encontrar boa variedade e opções. Para aproveitar esse espaço, é possível oferecer itens adicionais que sejam complementares a essa experiência. Exemplo: itens Premium por um valor maior, porções maiores como adicional, amostras de sabor, opções de finalização ou personalização (que o cliente possa interagir). Agregar esses itens na linha padrão, em espaços bem pensados aumentam a experiência e estimulam a compra por impulso.
Para influenciar positivamente essa experiência 360° é necessário certificar-se de que a comunicação visual está conduzindo o cliente de forma efetiva para onde os produtos estão expostos e criar oportunidades de interação. Ou seja, o cliente precisa usar o máximo de sentidos para vivenciar o ponto de venda como um todo: tocar, provar, sentir, contemplar, ouvir.

Um bom exemplo de outros segmentos, são os parques de diversões, o modelo Disney coloca uma lojinha na saída de cada brinquedo, aproveitando a experiência que o cliente já teve para lhe oferecer ainda mais. Pense em como você pode expandir esse conceito para o seu restaurante, é simples.

Num restaurante outras oportunidades estão no check out (caixas), fila de espera, café, mesas… É fundamental observar o comportamento dos clientes, fazer pesquisas e conversar com eles. Sentir as demandas reais é o pulo do gato. Depois é planejar e colocar em prática.

Os projetos do StudioIno para restaurantes de venda à vista sempre consideram a experiência e a usabilidade do consumidor, assim ajudamos nossos cliente à otimizar o espaço e as vendas.

Um abraço
Diris Petribu

Dicas para operar durante reformas

Reformar um restaurante traz uma série de vantagens, você consegue atrair um novo público e oferecer novidades para os clientes habituais. A tarefa, porém não é fácil, requer planejamento e preparação.

Você pode optar por manter o restaurante fechado durante o período da reforma, mas embora pareça a opção mais fácil, também requer planejamento. Todos os detalhes precisam ser pensados para que o prejuízo financeiro e de imagem seja minimizado. Considere a situação financeira do seu estabelecimento e certifique-se de que tem uma reserva para essa fase de reforma, lembre-se que a maioria dos custos continuarão a correr, como aluguel, luz e energia, equipe, entre outros. Pense em todos os detalhes e inclusive, considere que haverá, após a reabertura, uma fase de recuperação.

Fazer a reforma com o restaurante em operação é uma opção viável, e com o planejamento adequado pode ser um sucesso! O StudioIno tem algumas dicas para você que está pensando em fazer uma reforma, confira:

Planejamento:
Avalie bem a questão estrutural, se o espaço é grande o suficiente para comportar ter uma área fechada, sem que o prejuízo para os clientes seja grande. Tudo tem solução, para aqueles que desejam mais velocidade, até o aluguel de um container para servir como cozinha improvisada, pode ser uma opção.

Autorizações:
Procure a prefeitura da sua cidade e peça autorização para a reforma, seguir toda a parte burocrática será importante para não ter a obra paralisada. Lembre-se de guardar todos os documentos importantes.

Comunicação:
Comunique-se com o seu público, pense em uma campanha para não perder seus clientes. Seja transparente, invista em uma comunicação que destaque o espaço futuro e os benefícios que os clientes terão. Crie expectativa, mas ao mesmo tempo peça paciência e colaboração de todos, afinal esse espaço será para eles.

Higiene:
A preocupação com a saúde dos clientes deve ser redobrada, a poeira e outros elementos devem ser observados com muita atenção. O trabalho de um especialista (nutricionista) é fundamental nessa etapa.

Essas dicas podem ajudar, mas você deve procurar sempre o apoio de profissionais gabaritdos.

Um abraço

Diris Petribu

Identidade visual e decoração como diferencial

Um restaurante é conhecido e reconhecido por muito mais do que apenas a alimentação. Todos os aspectos sensoriais também são parte da experiência que forma sua identidade. Especialmente a identidade visual, aliada a decoração e ambientação, é parte importante desse contexto e pode se tornar um diferencial se bem explorada.

O visual de qualquer estabelecimento comercial traduz a personalidade do negócio e também é responsável por definir e direcionar os consumidores. Dessa forma, a decoração deve ser planejada para agradar o seu público de interesse. Pesquise bastante para identificar as tendências, não apenas gastronômicas, mas tudo que possa ser incorporado a essa experiência.

A escolha das cores pode incorporar a paleta da marca da empresa, considerando sempre as características do espaço. O predomínio de cores neutras como o bege ou o branco, deixam o ambiente mais sofisticado, mas é preciso balancear a paleta de cores para não acabar deixando um clima tedioso e pouco estimulante. Aposte em elementos coloridos para equilibrar, como quadros, jogos de mesa e algumas paredes em tom mais chamativo.

Adesivos de vinil também são uma boa opção, pois trazem variedade e tem custo acessível. São ótimos para decorar paredes, portas ou divisórias de vidro e até balcões e outros equipamentos como geladeiras, claro, sempre pensando em não deixar o ambiente carregado com muitas informações visuais. A decoração do restaurante deve seguir um único padrão.

Lembre-se que até o sistema de operação pode influenciar na decoração: há uma grande diferença entre decorar um restaurante self-service e um a la carte, por exemplo. Cada tipo tem suas peculiaridades, que devem ser observadas. No self-service, cores quentes são ideais, pois chamam a atenção do consumidor. Já nos a la carte, os tons frios, podem criar uma atmosfera de relaxamento e aconchego, favorecendo a ambientação e reforçando a identidade.

Cores como amarelo e vermelho inevitavelmente despertam o apetite. Mas será que necessariamente um restaurante precisa ter essas cores? Conheça bem o significado de cada uma das cores e reflita sobre qual ambiente e qual a sensibilidade você quer despertar em seus clientes.

Evite carregar o espaço com muitos objetos como quadros, luzes, cartazes, móveis. Um ambiente amplo e claro inspira limpeza, procure definir a áreas para cada coisa.

Seguindo todas essas dicas, o seu restaurante terá uma aparência ótima, bem cuidada e com o seu estilo. Sim, o seu toque pessoal é o que vai dar mais personalidade ao negócio. Não tenha medo de criar, basta tomar cuidado para não ir contra a ideia e a identidade criadas.

O StudioIno tem toda a experiência em projetos para restaurantes e está pronto para entender suas expectativas, direcionando os projetos da forma mais adequada, aliando o projeto técnico ao visual final. Converse com a gente!

 

Um abraço

Diris Petribu

Sustentabilidade & Mobiliário

Sustentabilidade é um tema que está na pauta em quase todos os segmentos, é um valor que os consumidores começam a prestar atenção e que pode influenciar ou determinar sua escolha.

Especialmente para os restaurantes, cafés, lanchonetes e outros serviços de foodservice,  o mobiliário pode ser mais um diferencial para reforçar aos clientes o seu posicionamento e engajamento em assegurar práticas sustentáveis.

Mobiliários feitos com materiais naturais estão em alta! É possível utilizar madeira certificada, reciclada ou reutilizada, materiais alternativos como bambu, juta, sisal, “pedras sintéticas” e agora chega ao mercado brasileiro resinas com 30% de material reciclado (pet) adicionado a sua composição e que pode ser utilizado em tampos de mesa e decoração em geral. Com tantas opções percebe-se que as aplicações são múltiplas e que os elementos/materiais podem ser utilizados tanto na construção quanto no acabamento.

Um exemplo muito interessante é que alguns restaurantes muito arrojados e inovadores apostam em móveis de papelão recoberto com compensado de madeira descartada e estofamentos das cadeiras revestidos com sobras de couro da indústria calçadista. Ainda são restaurantes-conceito mas, precisamos estar atentos à essas tendências.

O StudioIno tem a certificação do Selo Green Kitchen e orienta seus clientes às melhores práticas de sustentabilidade em seus projetos tanto em mobiliário quanto em equipamentos.

Um abraço,

Diris Petribu