Modelo de negócio inovador muda a forma de pensar o delivery de comida

Três vertentes do setor de foodservice se juntaram para montar um negócio diferenciado e que transforma a maneira como as empresas entendem o delivery, uma das áreas que mais crescem e lucram no setor. Em uma parceria do Uber Eats com o Hub Foodservice, somada a diferentes restaurantes, foi criado o Hub CK, uma cloud kitchen para produção de refeições para entrega em São Paulo.

O Hub CK, como o nome já indica, é um conjunto de cozinhas, 10 no total. Elas foram projetadas pelo StudioIno e estão equipadas especificamente para atender as demandas de delivery. A cloud kitchen fica em Perdizes, São Paulo, e emprega 50 funcionários diretamente. Por mês, são produzidas em torno de 30 mil refeições no espaço.

A inovação do modelo de operação está na união de forças que tornou o projeto possível. O Uber Eats, aplicativo da Uber que conecta usuários aos restaurantes da cidade, se uniu a outros parceiros para apoiar a abertura da central de produção dedicada exclusivamente para o delivery, com marcas próprias, estrutura especializada, e contando com expertise de logística e marketing.

 

Comida boa, gestão e logística

Quais são os pratos mais pedidos na zona oeste de São Paulo? Os estabelecimentos que produzem nas cozinhas do Hub CK foram escolhidas de acordo com a demanda do público. Pizza, hambúrguer, poke e comidas vegetarianas estão na lista. Os “restaurantes de entrega” operam no Hub CK e existem virtualmente no aplicativo do Uber Eats. Esse formato dá agilidade à empresa, que pode abrir, fechar ou ajustar as marcas de acordo com os resultados apresentados e à resposta dos consumidores.

O Hub FS é uma cozinha colaborativa e espaço de coworking para negócios de foodservice. A empresa forneceu ao projeto o knowhow em administração de estruturas desse tipo. Os sócios do Hub FS são os responsáveis pela gestão do Hub CK, cuidando da manutenção do prédio e de todos os aspectos administrativos do grupo de cozinhas. À frente também do StudioIno, escritório de arquitetura e design para foodservice, Diris Petribu e Emmanuel Melo têm mais de 40 anos de experiência no setor de alimentação.

O Uber Eats idealizou a cozinha satélite e fornece a estrutura de tecnologia necessária para a logística das entregas. O aplicativo é também o marketplace dos restaurantes, com ações de divulgação, promoções e contato com os usuário final.

“A Uber é uma empresa de tecnologia determinada a mudar a forma como encaramos a mobilidade nas cidades. E a entrega de comida é uma parte importante disso. Além disso, especificamente no Brasil, desde que o Uber Eats chegou, vimos o quanto os brasileiros ansiavam por mais opções para receber em casa comida de seu restaurante favorito”, comenta Thais Azevedo, gerente de marketing do Uber Eats.

A oportunidade de ampliar as vantagens do Uber Eats para os usuários por meio das cozinhas coletivas é muito importante. Por isso, a empresa está sempre pensando em novas formas de tornar realidade os desejos dos usuários, como entregas cada vez mais rápidas e cômodas, com mesma confiabilidade da Uber. A maior força do Uber Eats é a expertise em tecnologia, com especialidade no setor de logística.

De acordo com Thais Azevedo, ter o Hub CK para formar essa parceria com os restaurantes ajuda a ampliar as entregas e estimula as culinárias da região, fortalecendo esse movimento do delivery, que tende a crescer mais com as cozinhas coletivas. Isso só é possível porque o sistema do Eats foi criado para dar transparência ao processo de produção e entrega da refeição, de modo que o usuário esteja permanentemente informado do progresso tanto do restaurante quanto do entregador que lhe estão prestando serviço, aliviando a sua ansiedade. 

Emmanuel Melo, diretor do StudioIno e do Hub CK comenta que a estratégia do Uber Eats é inovadora em diferentes sentidos e que atende bem a um mercado consumidor ávido por comida boa, entrega simples e serviço mais seguro. Para ele, o sucesso das soluções é a soma da mobilidade + atenção ao usuário + ferramentas digitais, e funciona porque o Uber Eats soube aproveitar o melhor das possibilidade online e offline.

Mais novidades

Um centro de apoio para os entregadores parceiros será inaugurado, em breve, ao lado do Hub CK. O local contará com estruturas como sala de jogos, local de descanso, banheiros, copa e internet. Além disso, o haverá espaço para estacionamento das bicicletas e motos usadas nas entregas. O projeto de arquitetura para o centro também foi desenvolvido pelo StudioIno.

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Mercado de delivery cresce no Brasil

A Folha de S.Paulo fez uma longa reportagem mostrando as oportunidades e desafios do mercado de delivery, que está em pleno crescimento no Brasil. Diris Petribú, diretora de arquitetura do StudioIno, participou da matéria conversando com o jornal sobre o Hub CK, a central de cozinhas montada para atender negócios de entrega de alimento por aplicativo. O Hub CK é uma iniciativa conjunta do StudioIno, do Hub Foodservice e da Uber Eats. O jornal mostra também o ponto de vista de outros empresários, restaurantes, entregadores e organizações do setor, para contar a história desse setor em expansão.

O texto, assinado pelas repórteres Júlia Moura e Marina Estarque, começa contextualizando o cenário. “O crescimento dos serviços de entrega de alimentos por aplicativos tem fomentado novos modelos de negócio como coworking de cozinha, restaurantes digitais e centros de distribuição”, diz a reportagem. Ouvido pelo jornal, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) de São Paulo, Percival Maricato, diz que o delivery é uma tendência mundial. “É um segmento que cresce exponencialmente”

A matéria conta um pouco do início do Hub CK: 

Aproveitando a expansão do setor no Brasil, o Uber Eats procurou a arquiteta Diris Petribú, dona de um coworking de cozinhas voltado para empreendedores, para criar um espaço só para delivery.

A empresária, reuniu um grupo de investidores, alugou um terreno em Perdizes, na zona oeste de São Paulo e inaugurou, em maio, o Hub CK – abreviação de cloud kitchen, que são cozinhas voltadas apenas para delivery, também conhecidas como restaurantes virtuais ou dark kitchens.

“O Uber Eats me envia uma seleção de empresas, e eu escolho a melhor proposta. O bom é que eu já tenho clientes garantidos”. 

O Hub oferece todos os equipamentos e móveis para as cozinhas, que podem ser personalizados de acordo com as necessidades do cliente, e manutenção de equipamentos, limpeza e segurança. Segundo Petribu, cada restaurante do Hub tem seu próprio alvará sanitário.

 

Clique aqui para ler o texto completo.  

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

InFood registra grande procura de Informações sobre delivery

As oportunidades para serviços de delivery de alimentos estão crescendo no Brasil. O InFood, site especializado em novidades do foodservice registrou mais de 25 mil acessos ao artigo que a arquiteta e diretora do StudioIno Diris Petribu produziu para a página sobre este assunto.

Os bons resultados da publicação foram apresentados por Reginaldo Andrade, diretor do InFood, na última edição da Casa Cor em São Paulo. A produção de artigos de especialistas foi uma parceria fechada entre o site e a Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI) no Brasil. Em 2017, 14 textos escritos por membros da FCSI foram publicados.

O artigo de Diris, que foi ao ar em janeiro do ano passado, é baseado no conteúdo de uma palestra sobre o mesmo tema que a arquiteta havia apresentado na Equipotel.

Sobre as oportunidades no mercado de delivery

A publicação na InFood mostra porque o mercado de delivery está em alta no país e o que um negócio de foodservice precisa fazer para aproveitar esta oportunidade. O artigo aborda:

  • Porque investir em delivery
  • Os aplicativos de delivery
  • Como preparar um negócio para o delivery
  • Como montar o cardápio deste serviço
  • Como administrando as vendas e as entregas
  • Como comunicar o serviço
  • Como estruturar o espaço físico para o serviço de entrega

Mais sobre o InFood

O InFood foi fundado em 2014 e é um site de notícias voltado para empreendedores do setor de alimentação. A página cobre eventos e novidades nas áreas de restaurantes, fastfood e foodservice, recebendo mais de 200 mil acessos por mês.  

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Como aproveitar as oportunidades do mercado de delivery

O surgimento dos aplicativos para pedir comidas em casa fez o negócio de delivery se fortalecer no mercado brasileiro. Entretanto, muitos restaurantes ainda não oferecem o serviço. Ou seja, esse é um setor no qual há muita oportunidade de crescimento. Vamos ver como um empreendimento pode expandir as operações agregando o serviço de refeições entregues em domicílio ao modelo de negócios?

Diris Petribú, diretora do StudioIno, analisou o tema detalhadamente neste artigo para a Infood.

Leia o texto completo abaixo:

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

O mercado delivery está em alta. Como preparar o negócio para essa oportunidade?

Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o mercado de delivery movimentou 9 bilhões de reais em 2015. Como preparar um empreendimento para atender essa demanda? Este, assim como as oportunidades de “grab and go”, foram os temas da palestra que Diris Petribú, diretora do StudioIno, e a consultora Nathália Sifuentes fizeram na Equipotel, no último dia 14.

Como preparar um negócio para delivery?

Para Diris, cinco pilares fazem com que um serviço de delivery seja bem sucedido e é para eles que o empreendedor do setor deve atentar. Esses pontos principais são:

1 – Mercado = qual será o público? Qual será a área atendida? Qual volume de vendas previsto?

2 – Cardápio = será o mesmo do restaurante ou um versão reduzida? Como será a embalagem e apresentação dos pratos?

3 – Vendas e entrega = como serão feitas as vendas, por ferramentas próprias ou de terceiros? Como será o sistema de entrega?

4 – Comunicação = como as ferramentas de comunicação do negócio vão informar ao público sobre o serviço de delivery?

5 – Estrutura física = como o ambiente do negócio, os funcionários e o fluxo de movimentação vai ser adaptado para o serviço de entrega?

Dentre os exemplos de serviço de entrega bem feito, Diris mostrou a experiência do VeganJá, um delivery de comida vegana em São Paulo. A loja não tem cozinha própria. Utiliza a estrutura colaborativa do Hub Foodservice e baseia todo o modelo de negócios nas vendas à domicílio. São marmitas sem produtos de origem animal, embaladas de forma ecológica e entregues em caminhonetes com refrigeração. O formato deu tão certo que a VeganJá passou de 250 refeições produzidas por semanas para mil pratos feitos no mesmo período em apenas uma ano e meio de operações. A loja já prevê chegar a 1,6 mil marmitas por semana em outubro.

A experiência do “grab and go”

Nathália Sifuentes falou sobre oportunidades de negócio com “grab and go”, uma solução de alimentos prontos e de fácil acesso que tem ganhado espaço no mercado nacional. “Não é loja de conveniência, com produtos empacotados. É comida de verdade, fresca, e pronta para levar”, explicou a consultora.

Nathália detalhou mostrou que fatores influenciam em um serviço de “grab and go” rentável e agradável para o cliente. Entre eles, está o desenvolvimento de uma embalagem atrativa e adequada ao alimento, e a oferta de produtos locais e saudáveis.

FCSI na Equipotel

Diris e Nathália fazem parte da Foodservice Consultants Society International (FCSI). A palestra das profissionais fez parte da programação da FCSI na Equipotel que, durante os quatro dias da feira, trouxe especialistas associados para conversar com o público sobre temas pertinentes ao mercado de foodservice.

 

Mais da Equipotel: veja a conversa sobre conceito em foodservice.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.