10 tendências em conceitos de foodservice

A Associação Norte-Americana de Restaurantes (NRA, na sigla em inglês) divulgou, recentemente, um guia com as principais tendências que estão ganhando popularidade no mercado de foodservice. Uma das perguntas feitas durante o estudo foi: que conceito o consumidor procura quando vai comer fora?

Para chegar aos resultados, a NRA entrevistou cerca de 1.300 chefs profissionais cadastrados na Federação Culinária Norte-Americana.

Emmanuel Melo, diretor do StudioIno, observou as indicações da pesquisa e fez uma análise das principais tendências em conceito de foodservice apresentadas com exemplos brasileiros:

1. Ingredientes hiperlocais

Os chefs estão dando ênfase adicional ao frescor dos produtos. Isso significa que alguns deles estão produzindo os ingredientes no próprio restaurante, com telhados verdes e hortas hidropônicas, onde cultivam mostarda, manjericão, brócolis e muito mais. Não poderia ser mais local que isso.

2. Fast casual com toque do chef

Atendimento no balcão com receitas mais elaboradas e criativas. Os chefs estão explorando cada vez mais o espaço do Fast Food. O segmento do Fast Casual cresceu de forma explosiva na última década e não mostra sinais de desaceleração. Os menus estão focados em ingredientes frescos e de alta qualidade pois, os chefs criam versões de restaurantes finos de hambúrgueres, pizza, sanduíches e muito mais.

3. Ingredientes naturais / menus limpos

Os chefes continuam a prestar mais atenção à qualidade e à proveniência das matérias-primas que utilizam. Eles estão se concentrando em itens minimamente processados ​​e servindo uma variedade maior de alimentos naturais e integrais que são saudáveis ​​e saborosos.

4. Sustentabilidade ambiental

Mais clientes, especialmente os da geração millenium, estão procurando por marcas de restaurantes que compartilhem suas crenças e valores de responsabilidade ambiental. Eles querem empresas que praticam a reciclagem, gerenciam seus resíduos alimentares e utilizam ingredientes de fontes locais. Os chefs, que reconhecem os benefícios da sustentabilidade, estão conquistando novos clientes leais e ajudando a salvar alguns recursos naturais.

5. Produtos de origem local

Chefs sabem que os consumidores estão dando mais atenção ao que comem e que o desejo por produtos cultivados localmente está crescendo fortemente. Muitos também estão trabalhando com os agricultores locais para obter as frutas e vegetais mais frescos e procuram colheitas de menor escala com produtos únicos e variados para inspirar a criatividade culinária.

6. Carne e frutos do mar de origem local

Os cozinheiros querem a proteína da mesma forma que os vegetais – frescos e criados localmente. Trabalhar com espécies de peixes nativas da região ou de um criador local de raças de porcos inspiram os chefs a serem criativos com menus, indo ao encontro dos consumidores interessados em tudo o que é local.

7. Redução de resíduos de alimentos

Os restaurantes estão preocupados e interessados em desenvolver mais formas de reduzir a quantidade de resíduos alimentares que geram e jogam fora. Eles estão começando a servir porções menores, a doar comida não utilizada aos necessitados, e a reciclar ou enviar resíduos para compostagem. Esses procedimentos também ajudam os restaurantes a serem mais eficientes e a reduzir os custos da produção.

8. Kits de refeição

Desde 2012, o negócio do kit de refeição tem crescido a passos largos e os restaurantes estão entrando nessa ação. Esses pacotes de ingredientes selecionados e porcionados oferecem aos consumidores a opção de cozinhar as refeições em casa. É um caminho entre o “take away” (comprar a comida pronta) e o “scratch” (fazer tudo desde o começo) em casa.

9. Simplicidade / voltar ao básico

Consumidores e chefes estão ficando nostálgicos dos velhos tempos. Lembra-se de quando a gastronomia molecular era o negócio da vez? Agora, pense em antes da época da química culinária, quando os chefs trabalhavam principalmente com métodos simples de preparação e receitas simples. É isso!

10. Nutrição

Os consumidores estão ficando mais inteligentes sobre os alimentos que comem e mais sintonizados com os próprios corpos. Eles querem fazer escolhas de refeições melhores e mais saudáveis ​​e comer em restaurantes que oferecem boas escolhas para eles e suas famílias. Eles estão olhando não só para o que geralmente é considerado “saudável”, mas o que é realmente saudável para eles, seja uma dieta baixa em carboidratos, ou opções com mais vegetais ou grãos integrais.

Como o Brasil está adotando essas tendências

Os conceitos apresentados na pesquisa da NRA como as principais tendências do foodservice, não chegam a ser novidades para os operadores brasileiros. Alguns restaurantes e empreendedores aqui, principalmente as novas marcas, já conceberam os seus negócios alinhados a essas tendências, validando, de certa forma os dados colhidos nos EUA.

Alguns exemplos em nosso país:

Hiperlocais – O TUJU tem a sua horta na frente do restaurante na Vila Madalena em São Paulo, enquanto o Chef Rafael Costa e Silva do LASAI no Rio de Janeiro produz os seus ingredientes em horta própria na zona oeste da cidade.

Fast Casual – A rede de hambúrguer BULLGER inaugurou sua primeira Fast Casual em Perdizes, São Paulo, com muito sucesso. Atendimento no balcão sem garçons ou taxas de serviço. Oferece opções de lanches bem elaborados com preços honestos, sem os exageros da chamada “gourmetização”.

Redução de resíduos – O novo restaurante BIO, do consagrado Alex Atala, nasceu sintonizado com os novos conceitos, prometendo desperdício zero em sua produção. O BIO foi inaugurado recentemente no Itaim Bibi, São Paulo.

Kit de comida – A CHEFTIME oferece pela internet entrega em domicílio de pacotes prontos para cozinhar.

Outros exemplos poderiam ser citados, mas deixo para os leitores criarem a sua própria lista e compartilharem se quiserem.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Quais serão as últimas novidades em equipamento de cozinha?

Neste final de semana, os diretores do StudioIno Diris Petribú e Emmanuel Melo vão a Orlando, nos Estados Unidos participar de mais uma edição da Nafem Show, a feira da Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamento para Foodservice. Estar sempre atento às tendências mundiais e ao que de mais novo surge no mercado é uma das práticas constantes do escritório. E a presença nos mais importantes eventos do setor tem sido uma forma de manter as ideias do StudioIno sempre atuais.

Além de aprender com o que está sendo feito em diferentes países, os profissionais do StudioIno irão também ter alguns de seus projetos expostos em dois estantes diferentes. Refrigeradores, mesas refrigeradas e refrigeradores para bar desenhados especificamente para o mercado americano serão exibidos ao público no espaço da Fagor USA, empresa do grupo espanhol Onnera Group. No mercado desde 1992, a empresa se destaca na produção de equipamentos de cocção em aço inoxidável e acessórios de cozinha.

Produtos e propostas inovadoras

Com a MicroMatic, o StudioIno apresentará uma família de equipamentos voltados para o uso em bares. O principal item nesta linha é o Wine on Tap, um dispenser de vinhos com resfriamento em duas opções de temperatura, uma para os tintos e outra para os brancos. O diferencial está na forma de servir, que traz vantagens como o fim da necessidade de reciclar várias garrafas de vidro e menos desperdício de produto.

O Wine on Tap foi selecionado para exibição na Galeria “O que há de Novo. O que há de Descolado” (What’s Hot, What’s Cool) na última edição da Nafem Show, em 2015. Organizado pelos curadores da feira, o espaço destaca ideias que traduzam as principais tendências sendo apresentadas no evento.

A MicroMatic é uma empresa especializada em equipamentos e instalações de bares com mais de 50 anos de história e operações espalhadas por todo o mundo.

Exame para certificação da FCSI

Alguns dias antes do início da feira, Emmanuel Melo irá participar do exame para certificação como Membro Profissional da Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI, na sigla em inglês). O designer foi um dos especialistas convidadas pela FCSI para ajudar na adaptação dos testes, já disponíveis em outros países, para a realidade brasileira. Melo irá passar pelo exame tanto para obter o título como para avaliar a transposição das provas para o mercado nacional.

Saiba mais sobre a prova da FCSI para consultores brasileiros.

Sobre a Nafem Show

A Nafem Show 2017 será em Orlando, Flórida, de 9 a 11 de fevereiro. O evento é realizado a cada dois anos, sempre em alguma cidade dos EUA. Os mais de 500 expositores de diferentes partes do mundo apresentam as novidades em equipamentos para cozinhar, preparar, servir ou armazenar alimentos. Os organizadores focam em inovações que ditem as tendências do setor e, na última edição, destacaram soluções de valorização da comunidade, produtividade, eficiência e precisão, saúde e bem estar, sabores globais no preparo.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

StudioIno coordena reformulação do tradicional restaurante Viena

Quarenta anos atrás, o Viena abria sua primeira unidade, um restaurante no Conjunto Nacional em São Paulo. Em 2016, depois de décadas de sucesso e crescimento, a marca, agora parte do International Meal Company – Imc, queria se renovar para atrair um novo público sem perder de vista os clientes cativos. O StudioIno entrou na história para fazer esse desafio se tornar realidade e o resultado mais proeminente deste trabalho foi inaugurado no início do mês. O restaurante da rede no Shopping Iguatemi é um dos mais importante da marca e servirá de modelo para o restante das novidades que o Viena prepara para 2017.

A inovação exigiu um trabalho multidisciplinar

O trabalho começou em abril e a fase de pesquisa e planejamento durou em torno de 4 meses. “O primeiro Viena era um restaurante moderno, quando foi inaugurado 40 anos atrás. Era voltado para pessoas de 25 a 35 anos. Hoje, esse público está nos seus 60 70 anos. O objetivo era preparar a marca para uma nova geração sem abandonar sua primeira clientela”, explica Diris Petribú, diretora do StudioIno.

Para atender a demanda do cliente, o StudioIno montou uma equipe de profissionais de diferentes áreas de expertise. “Entendemos, desde o início, que para enfrentar esse desafio não precisávamos de uma solução de arquitetura ou gastronomia, por exemplo. Era preciso uma abordagem multidisciplinar”, conta Petribú.

O primeiro passo foi a organização de workshops de reenquadramento e cocriação com diferentes partes envolvidas no projeto. A partir dos resultados deste trabalho inicial, o conceito central foi desenvolvido e outros parceiros foram chamados para, cada uma em sua especialidade, contribuir para o trabalho.

A DesignMuda elaborou workshops e o conduziu a pesquisa inicial. Alice Yang foi a especialista em branding que amarrou o conceito final e criou a nova identidade do segmento. A Todos Arquitetura e o StudioIno ficaram responsável pela ambientação do espaço. E o chef Du Cabral e o barman Alex Zemczak reformularam o menu e opções de bebidas da casa. O StudioIno executou o projeto de foodservice, arquitetura do interior e coordenou os trabalhos de todas as equipes. Diris Petribú foi a arquiteta responsável por toda a obra.

O resultado foi um novo conceito para a Viena

Ao final de quatro meses de pesquisa e mais dois de obras, a unidade reformulada do Viena Delish no Shopping Iguatemi foi inaugurada com uma abordagem diferenciada. O local passou a ser um food hall, com diferentes opções de espaços, serviços e menu. “Há um bar com cervejas artesanais. Um ambiente com pizzas feitas às vistas do cliente e uma hamburqueria parceira que passou a funcionar dentro do restaurante. Outro espaço conta com uma cozinha com finalizações abertas. Cada área com um cardápio e ambientação específica”, explica Petribú.

O cliente pode aproveitar o Viena Delish da forma que achar mais interessante. “Dá para ir ao bar, pedir uns petiscos rápidos e depois ir para o cinema. Mas dá também para sentar, pedir uma pizza ou um prato em família. O cliente pode escolher a mesa comunitária ou ir para um ambiente mais reservado”, diz Petribú.

No total, o Viena Delish conta com seis opções de ambientes, distribuídas em um salão com pé direito de 5.5 metros, 260 metros quadrados e com capacidade para até 120 pessoas.

Reformulação segue tendências do foodservice

O trabalho de reformulação do Viena do Shopping Iguatemi apresenta ao público conceitos que representam o que há de mais novo em termos de serviço em foodservice. Entre elas, a diretora do StudioIno destaca a preparação dos pratos no próprio restaurante, utilizando-se apenas produtos frescos e nenhum industrializado. A preparação destas refeições na frente do cliente, em cozinhas abertas é outra tendência adotada. A transparência e naturalidade adotada na forma de lidar com os alimentos se traduzem também na ambientação. Embora com diferentes propostas de serviços, todos os cantinhos do restaurante contam com decoração casual, simples e moderna.

Novo restaurante será modelo para outras unidades Viena

A ideia do grupo IMC, detentor da marca Viena, é expandir o novo conceito criado pelo StudioIno para as cinco unidades semelhantes, tendo o restaurante do Shopping Iguatemi como flagship para todo o selo Delish.

Serviço:

A unidade reformulada do Viena Delish fica no andar térreo do Shopping Iguatemi de São Paulo, na Avenida Brigadeiro Faria Lima 2232, Jardim Paulistano.

Ficha técnica:

Unidade: Restaurante Viena Delish

Projeto de foodservice: Diris Petribú – Senior Member FCSI – Líder do projeto, Eduardo Esteban, João Carlos Faias e equipe do StudioIno

Investimento total: R$ 3 milhões

Cliente: International Meal Company – Imc

Equipe do cliente: Jaime Szulc, Pierre Berenstein, Regina Belelli, Vivian Paulatti, Du Cabral, Alex Zemczak

Escopo do Projeto: Novo conceito e reformulação do Restaurante Viena no Shopping Iguatemi, São Paulo

Arquitetos: Diris Petribú, Luisa Gambaro, Ana Luisa Cronemberger, Maria Wolf

Design de interior: StudioIno e Todos Arquitetura

Workshop e pesquisa inicial: DesignMuda e StudioIno

Pesquisa, conceituação e Branding: Alice Yang

Construção: S6 Construções

Marcenaria: AFA Marcenaria

Fornecedor de Equipamentos: Macom/Hoshizak, Unox, Ingecold

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Quais são as quatro tendências do mercado de foodservice

Que conceitos irão nortear as ações do setor de foodservice nos próximos anos? A convenção da Nafem, a Associação Norte Americana dos Fabricantes e Equipamentos para Foodservice, que segue até amanhã aqui na Califórnia, buscou responder essa pergunta. Dentro da feira, foi montada uma galeria de tendências, chamada de What’s Hot, What’s Cool. O espaço destaca quatro principais ideias. Vamos a elas:

Responsabilidade com a comunidade – Produtos e ideias inovadoras que buscam minimizar os impactos das operações de foodservice na natureza. A eficiência no uso da água, o menor desperdício de energia e o uso de produtos locais são alguns dos destaques dentro desta categoria.

Produtividade, eficiência e precisão – Soluções para trazer estas três qualidades para o dia a dia operacional do foodservice. Os produtos destacados nesta categoria mostram um uso mais eficiente dos recursos financeiro, de pessoal e tecnológico das empresas do setor.

Saúde e bem estar – Soluções que atendem necessidades específicas do setor médico, de fitness e esporte. São produtos ideias para promoção de saúde e bem estar, uso de controle de porções, qualidade de calorias, maior ingestão de alimentos integrais, e maior consumo de frutas, verduras, e da chamada “gordura boa”.  

Sabores globais e a arte do preparo – Produtos que destacam a arte de cozinhar e de servir. São produtos que maximizam a experiência do consumidor e tornam o ato de comer um ritual agradável e diferente como, utensílios de preparo diferenciados e produtos interessantes para uso em cozinhas abertas e vitrines.

Um produto que desenvolvemos no StudioIno, junto com Onnera Group e a Micro Matic foi selecionado para esta galeria na categoria de Responsabilidade com a Comunidade. Saiba mais aqui.

Mais sobre a Nafem Show aqui.

Na agenda de 2015: NAFEM Show (Califórnia EUA)

nafem15

A feira apresentará tendências do mercado de food service.

O ano de 2014 está acabando e nós do StudioIno já temos um compromisso importante marcado para o ano que vem. Em fevereiro de 2015, vou para a Califórnia, nos EUA, para acompanhar mais uma edição do NAFEM Show.

A feira será realizada no imenso centro de convenções de Anaheim pela Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamentos Alimentares (Nafem, em inglês). O evento vai reunir mais de 500 empresas do setor mostrando suas novidades e trocando ideias com os participantes.

O tamanho da associação permite que a organização da feira consiga reunir uma variedade muito grande de empresas que produzem equipamentos para cozinha industrial como soluções de preparação, cocção, armazenamento e exposição de alimentos.

Um fato que deve deixar esta edição do NAFEM Show ainda mais interessante será o foco na inovação. A feira vai contar com galerias exclusivas chamadas What’s Hot! What’s Cool! Esta exposição vai mostrar, como eles mesmos dizem, “as inovações mais quentes, frescas e legais” no mercado atual de food service. Dar uma olhada nestas tendências certamente será uma das partes mais interessantes da visita.

Estou animado para começar o ano com mais uma participação em um evento internacional. O StudioIno já tem uma tradição de estar presente nas principais feiras e convenções pelo mundo. Em 2015 não será diferente, vamos entrar o ano com o pé direito no aeroporto!

Será uma ótima oportunidade para aprender, conversar e trazer de volta para casa mais conhecimento sobre o que está sendo feito lá fora no mercado de arquitetura e design para food service e sistemas de alimentação.

Depois de conferirmos o NAFEM Show, vamos organizar uma conversa com vocês para apresentarmos e discutirmos o que vimos por lá. Aguardem, em breve, poderemos dar mais informações sobre esse encontro.

 

Feliz Ano Novo e até 2015.

 

Emmanuel Melo

Diretor do StudioIno

 

NRA Show 2012 comentada

O StudioIno esteve presente na NRA Show 2012 – a mais importante feira do mercado de foodservice no cenário internacional.

Equipamentos, utensílios, mobiliário, uniformes, comunicação visual, sistemas de pagamentos, alimentos, bebidas, serviços… todos os elementos que congregam o mercado de foodservice novamente foram apresentados.

Há alguns anos como frequentadores da feira, em muitos momentos, é recorrente o pensamento sobre quais novidades iremos encontrar. Mas exercitando o pensamento e as ferramentas tanto do design como da arquitetura, ano a ano apuramos o nosso olhar para a inovação. Mas verdade seja dita, a inovação não está mais posta como uma “revolução” e sim no aprimoramento, na evolução, nas sutilezas que geram ganhos de produtividade, reduções no consumo energético, ciclos sustentáveis e que geram oportunidades para surpreender o consumidor e para criar oportunidades incríveis na gestão de foodservice de uma maneira geral.

A globalização aproximou as pessoas,  a informação e as tecnologias. A sabedoria para desenvolver projetos passa a ser o minucioso estudo do comportamento do consumidor e como todos os elementos podem suportar seus desejos e anseios.

Healthy, Hand Made, Fresh e Sustainable (saudável, artesanal, fresco e sustentável), segundo nossa percepção, foram as 4 palavras que nortearam a oferta de soluções nesta edição da NRA. Obviamente que qualidade, segurança, preço, dentre outras também permearam o evento, porém, a semente das iniciativas direcionadas para negócios e para um mundo mais sustentável e saudável efetivamente foi tomada como prioridade pelos americanos.

Projetos premiados como um fogão que acende automaticamente quando a panela é colocada sobre ele e a chama se apaga imediatamente ao utensílio ser retirado é obviamente muito simples e proporcionalmente inteligente, gerando economia no consumo energético e segurança para o operador. Bambu, cana açúcar, milho, são alguns dos muitos substitutos de derivados de petróleo para a produção de descartáveis gerando menor impacto ao meio ambiente e resíduos rapidamente compostáveis. Frutas frescas destacaram-se em porções individuais, copos, caixas… vários formatos e possibilidades para agregá-las ao mix das empresas que visitaram a feira.

Nos chamou a atenção no hotel em que estivemos hospedados a oferta diária de frutas saborosas e realmente diversificadas. Além da feira aproveitamos para fazer o circuito de cafeterias, conveniências e conceitos de foodservice em alta na cidade e podemos afirmar que em 100% dos conceitos visitados havia a oferta de frutas frescas agregadas ao cardápio. Com maior ou menor exposição, mas sempre presentes.

Algumas fotos que ilustram um pouco desse nosso primeiro post a respeito da feira:

FOGÃO COM ACIONAMENTO AUTOMÁTICO

MATERIAIS SUSTENTÁVEIS APLICADOS A EMBALAGENS

FRUTAS FRESCAS PORCIONADAS: SAÚDE E CONVENIÊNIA

DIRIS PETRIBU, ARQUITETA E DIRETORA DO STUDIOINO & CRISTINA SOUZA, CONSULTORA EM MARKETING

O site da feira é www.restaurant.org/show tem muita informação, fotos e muito da atmosfera do evento. Boa leitura!